Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

29.Out.15

Pai, os meus Avós são os melhores do Mundo

pai-os-meus-avos-sao-os-melhores-do-mundo.png

Hoje em dia, inicia-se a viagem pela parentalidade, em média, por volta dos 30 anos. Há 30 anos atrás esta média andava à volta dos 20 anos. Fazendo as contas quer dizer que os Avós de hoje iniciam nestas "funções" por volta dos cinquenta ou sessenta anos, mesmo a tempo de serem fundamentais na educação dos seus netos.


Há quem diga que são segundos filhos, mas eu não concordo com essa ideia porque a forma como os Avós veem os netos é diferente da forma como 30 anos antes viram os seus filhos. Nota-se uma energia redobrada, uma maturidade que por vezes pode ter faltado quando foram Pais, uma experiência de vida que ajuda a olhar para as coisas de maneira diferente, uma vontade gigantesca de participar e contribuir decisivamente para o crescimento de uma criança que também é sua.

Os Avós são a extensão natural dos Pais. É certo que nem sempre estão alinhados com as regras que os mais pequenos precisam de saber, mas no fundo querem apenas aproveitar o melhor que esse convívio lhes proporciona.

Outro mito que se diz por aí é que os Pais educam e os Avós deseducam. É frequente ouvir "Os Avós fazem-te as vontades todas" ou "Com os Avós fazes os que te apetece", entre outras passagens famosas. O que eu digo é que os Avós têm uma forma especial de educar, claro que mais alinhada com as vontades dos netos, mas muito focada nos valores que ajudaram a educar os seus filhos que hoje são Pais.

Os Avós de hoje são os melhores de todos os tempos. Muitos deles com todo o tempo de Mundo para se dedicarem aos mais novos. São o elo de ligação entre a nossa geração de Pais, já moldada à sociedade hiperativa em que vivemos e os tempos da nossa própria infância, onde se vivia num ritmo mais equilibrado e onde se dava mais valor a coisas mais mundanas e menos materialistas.

Defendo que hoje a família é constituida pelos Pais, pelos Filhos e também pelos Avós. Temos, como Pais de preservar o mais possível esta ligação, para que possamos ser considerados daqui a uns anos a melhor geração de Avós que este Mundo já conheceu.

Como as palavras são sempre escassas para agradecer mais este contributo para a nossa vida, nada melhor que o próprio neto dizer: "Pai, os meus Avós são os melhores do Mundo" e eu concordo!

O Pai

22.Out.15

Pai, está na hora de contares uma história

pai-esta-na-hora-de-contares-uma-historia.png

"Ler é uma viagem", já li isto em qualquer lado e concordo com o que se quer dizer. Se há várias formas de ativarmos a nossa imaginação, a leitura é uma delas e das mais enriquecedoras. Quando uma criança com 5 ou 6 anos começa a ler, presenciamos à abertura de um novo Mundo. Ler é das faculdades mais completas que existem e uma das que marcam mais a diferença na evolução do Ser Humano.


O gosto pela leitura começa muito antes dos 6 anos. O simples reconhecimento da voz dos Pais dá confiança ao bebé e ensina-o, desde logo, a prestar atenção (isto vai desaparecendo com o tempo, mas isso é outro assunto).

Cultivar hábitos de leitura desde o berço é das melhores práticas que os Pais devem contemplar na educação dos seus filhos. Para além de todos os momentos de partilha e de interação que vivemos com os nossos filhos, a leitura de histórias tem de estar no topo da lista e nada melhor que fazer desse momento um ponto alto do dia.

Aqui ficam algumas sugestões:

1. Leia com alma e encarne as personagens

Entre na história que vai contar. Invente vozes para as diferentes personagens e até acrescente passagens que possam surpreender as crianças. É natural que uma história seja lida mais do que uma vez, por isso é importante ter um pouco de improviso para que seja sempre diferente.

2. Escolha o cenário perfeito e sem interferências

Ler uma história antes de dormir é das experiências mais enriquecedoras. A agitação está mais controlada, o ambiente é calmo e propício à atenção. Se aproveitar outros momentos do dia para ler, tente criar um ambiente propício, bem aconchegado e de plena dedicação.

3. Escolha o livro em conjunto

Quando há participação tudo fica mais fácil. Varie o mais possível mesmo que pressionado a ler pela enésima vez a história dos 3 Porquinhos ou do Peter Pan. Isto pode acontecer, desde que varie introduzindo um toque pessoal. Tente também contar uma história sem livro. É um desafio interessante, especialmente se pedir que haja participação da criança para que ela própria conte partes da história.

4. Para além da leitura antes de dormir, leia em horários variados

Quebre rotinas. Entre ver televisão ou jogar um jogo no tablet, "puxe" a criança para lerem um livro em conjunto. Motive-se a fazê-lo porque só assim transmite essa vontade. E porque não uma história ao acordar? É um momento difícil, mas de certeza que o dia começa com mais imaginação.

5. Divida a história em partes, deixando algum suspense para o dia seguinte

As histórias não têm fim, isso já sabemos. E também sabemos que cada virar de página é um momento de descoberta e mais o é quando deixamos uma parte da história para ler no dia seguinte. "Pai, vá lá, deixa-me ver o que vai acontecer". É esta reação que procuramos, porque de certeza que as cenas dos próximos capítulos vão estar a ocupar a imaginação por alguns momentos.


Enriqueça estes momentos a gosto. Quando for às compras, disponha de algum tempo para passear na zona dos livros infantis, porque há sempre propostas interessantes.

Bem, tenho de terminar, estou a ser chamado: "Pai, está na hora de contares uma história".

O Pai

15.Out.15

Pai, tu és o meu melhor amigo

pai-tu-es-o-meu-melhor-amigo.png

Quem vai acompanhando as crónicas que escrevo neste blog já entendeu a forma apaixonada como vivo a paternidade. É de facto uma das coisas em que mais me sinto abençoado pela sorte, sorte em ter valores e princípios de família que são a minha referência, sorte em partilhar a minha vida com a melhor Mãe do Mundo e claro que esta junção só poderia dar no melhor Filho do Mundo.

Uma das perguntas que me coloco várias vezes é de que forma é que o meu Filho me vê. O que é que vai guardar para o seu futuro? Sendo Pai, posso também ser o seu melhor amigo? Claro que sim.

É uma enorme responsabilidade ser o ponto de referência para uma criança. Os nossos atos, as nossas atitudes, a nossa forma de estar, a nossa personalidade, tudo isto é absorvido como se fosse uma esponja e aplicado instintivamente ao longo de toda a vida. Claro que discuto no trânsito, claro que insulto o árbitro quando não marca um penalty claríssimo, claro que não vou ser o ser humano perfeito só porque tenho de passar essa imagem para o meu filho. O que ele me pede é que seja eu próprio, com os meus defeitos e as minhas virtudes, com o meu bom e mau humor, com o meu sorriso, mas também com as minhas lágrimas quando estas precisam de sair.

Sou assumidamente um Pai galinha que tenta todos os dias dar cada vez mais asas para que o nosso Filho voe, voe pelo caminho traçado por ele, trilhado pelas suas conquistas, pintado por vitórias, salpicado de derrotas, mas que seja o seu caminho. Nós, os Pais somos a luzinha que os guia. É esse o nosso papel.

“Pai, tu és o meu melhor amigo”, sim sou, conta comigo!

O Pai

08.Out.15

Pai, tu e a Mãe merecem o Prémio Nobel

pai-tu-e-a-mae-merecem-o-premio-nobel.png

Gerir o tempo. Será este o grande desafio deste século? Não há dúvida que as solicitações aumentaram, sejam pessoais ou profissionais. Para além disto, o tempo é marcado pelas nossas rotinas, mas também pela forma como reagimos a estímulos. A ideia do estar sempre ligados, trouxe-nos uma pressão acrescida para não deixarmos o assunto fugir e atuar enquanto está "quente".


Na vida dos Pais, as variáveis são todas as que conhecemos mais uma: os filhos. O tempo também passa muito depressa para os Pais. Por um lado porque há horários a cumprir e por outro porque todos os Pais contam as horas e os minutos para poderem estar de novo com os seus rebentos depois de mais um dia atarefado.

Em declarações recentes, o Papa Francisco disse que "para as famílias de hoje é um período complicado, porque os pais têm muitas coisas que fazer", mas elogiou os "que conseguem ter tempo para tudo: para o trabalho, para a casa e sobretudo para os filhos". A isto acrescentou "resolvem tudo com uma equação e nem os grandes matemáticos saberiam resolver. As 24 horas do dia parecem 48. Há mães e pais que poderiam ganhar o Nobel".

Lindo! Os Pais, sim esses mesmos que desde o início da humanidade têm feito descobertas fabulosas e marcantes para melhorar o Mundo em que vivemos, são finalmente reconhecidos com um dos prémios mais valiosos: o Prémio Nobel. E não satisfeitos com isso ganham, na mesma edição:

Prémio Nobel da Paz... por todos os dias resolverem conflitos geracionais, guerras de brinquedos e por promoverem o aperto de mão entre bonecos rivais.

Prémio Nobel da Literatura... por todos os dias inventarem histórias fantásticas, com finais surpreendentes e que fazem com que os seus leitores sonhem, descansadamente, com essas aventuras.

Prémio Nobel da Medicina... por tratarem todas as feridas e arranhões, febres e constipações com um sorriso nos lábios, sem transparecer preocupação e sempre transmitindo uma mensagem de esperança por dias melhores.

Prémio Nobel da Física e da Matemática... por, conforme as palavras do Papa Francisco, transformar 24h em 48h ou mais, por terem inventado a fórmula da ubiquidade.

Perante estas nomeações já comecei a preparar o discurso: "É com muita honra que recebo este Prémio. É o reconhecimento de muitos anos de investigação e prática. Dedico-o à minha família e em especial ao meu filho, porque sem ele eu nunca seria Pai..."

O Pai

01.Out.15

Luke, eu sou o teu Pai - Provavelmente a frase mais famosa da saga Star Wars

luke-eu-sou-o-teu-pai.png

É quase impossível encontrar alguém que não conheça os filmes da saga Star Wars. Há quem adore, mas há quem não goste muito e até ignore. Contudo, sobretudo depois de anunciado o novo filme que estreia no final deste ano, é quase impossível não esbarrarmos com os bonecos, os trailers, as discussões em torno do que será a história, etc.


Todos os direitos da marca Star Wars foram adquiridos por muitos milhões de dólares pela Disney que juntará ao rato Mickey personagens como o capitão Han Solo, a princesa Leia, Luke Skywalker, o mestre Yoda e o maior ícone de todas as personagens de ficção científica da história do cinema: Darth Vader.

Recuemos a 1980! É precisamente no 3.º filme desta saga Star Wars que a frase mais conhecida foi proferida. Na altura a ação centrava-se na luta de sabres luminosos entre Luke Skywalker e Darth Vader. Os dois tinham sido treinados pelo grande mestre Jedi, Obi Wan Kenobi que guardou um segredo durante muitos anos… Darth Vader foi Anakin Skywalker e é o pai de Luke.

Como em qualquer filme de culto há pormenores que têm de ser vistos e revistos para que se possa tirar as dúvidas. Neste caso e embora a frase que tenha ficado na memória foi “Luke, I am your father.” o que realmente parece é que no contexto da conversa o maléfico Darth Vader diz “No, I am your father.” Pormenores de fã!

Esta é daquelas memórias que passam de geração em geração. Eu tenho essa pretensão, de um dia poder rever toda a saga com o Mr. D ao meu lado e estou curioso para perceber a sua reação a filmes com cerca de 30 anos e que surpreenderam o Mundo. O mais certo será “Pai, isto é tão antigo…

"Para esclarecer qualquer dúvida e voltar a ver ou rever este momento que é um pedaço da história da humanidade, aqui fica a cena:



O Pai